domingo, 13 de abril de 2014

Para tudo há um tempo


Há já algum tempo que a ideia de fechar o blog anda na minha cabeça.
Este já foi um lugar onde eu fui muito feliz, um lugar de grande importância para mim.
Mas ultimamente deixou de fazer sentido.
Para mim chegou o tempo de abraçar novos desafios na minha vida pessoal aos quais me quero dedicar a 1000% e o blog não faz parte desta nova etapa.
Resta-me agradecer a todos o carinho e a companhia, vou continuar a seguir-vos, embora forma mais irregular.
Obrigada por todo este tempo do vosso tempo que partilharam comigo.
Até sempre.

quarta-feira, 9 de abril de 2014

Em pontas

Começo a render-me aos rasos (pelo menos até me olhar ao espelho e perceber como de repente encolhi e engordei, diz a pessoa que esta semana deitou foguetes porque se aguentou um dia inteiro em cima de 10 cms, a primeira vez desde a maldita contratura, já lá vão mais de 3 meses...) e preciso duns sapatitos brancos para fazer pendant com a mala, mas podiam vir as cores todas.
(Mango, aqui)


Desire #2

Eu não sou muito dada a shoppers ou malas grandes, mas desde que esta mala criada por Sophie Hulme (em vários tamanhos e cores e rapidamente replicada por marcas como a Zara) começou a aparecer pendurada do braço das fashionistas, que não me sai da cabeça.
E logo agora que decidi que preciso duma mala branca, a Stradivarius leu-me os pensamentos!
(cara para a Stradivarius, vamos ter de marcar encontro para nos vermos cara a carteira cara...)

sexta-feira, 4 de abril de 2014

A Rainha do Pendant #95

Esta sou eu armada em princesa do folk.
Este vestido da Mango é tão velhinho, tão velhinho que já foi tendência, deixou de o ser e deixou de me servir e já voltou a ser tendência e a servir-me outra vez.
Não é o modelo que mais me favorece (corte muito subido para quem tem muito peito e que também evidencia a barriga), mas é colorido, leve, quente (tem caxemira e sente-se no toque), confortável e traz-me boas recordações.
Se existe o conceito de confort food, também devia existir o conceito de confort clothes, não acham?
Quem não tem uma camisola larga e velha mas que adora?
Seja como for, este vestido marcou um dia feliz, um almoço de amigas num dia sem chuva.
(ignorem o casaco cheio de pelos brancos transferidos pela camisola da amiga)
A bijuteria comprei há muito tempo na Sfera e que me lembre só a tinha usado uma outra vez (aqui), mas gosto do estilo hippie chic e das cores.
E gosto muito do meu cabelo, que está comprido e que à primeira vista parece preto, mas que depois tem estes reflexos violino.
(na verdade o meu cabelo é castanho, mas o enteaneto diz que gosta mais do meu cabelo do que do da avó, que é loura, porque é preto como o dele ♥)
E por falar em cabelo, podem chamar-me tendenciosa mas não mentirosa, já fizeram like no facebook da melhor cabeleireira (e amiga) do mundo?

quinta-feira, 3 de abril de 2014

terça-feira, 1 de abril de 2014

Às riscas

De um dos meus blogs de moda preferidos 9 to 5 Chic.

No meu closetzinho cabe sempre mais um vestidinho #5

Ainda não o vi ao vivo, mas parece-me muito bem.
Dizer que as riscas horizontais não favorecem as mais gordinhas para mim é coisa ultrapassada.
Há riscas e riscas e aquele nó à frente é bom para disfarçar o volume abdominal e o modelo e os tons são um clássico daqueles que daqui a 20 anos ainda vai estar in.
(Cortefiel, once again)