quarta-feira, 21 de agosto de 2013

eu gotxo da gutxi


o diabo existe e manifesta-se das mais estranhas formas.
não sei como nem porquê, a vogue aparece-me na caixa do correio todos os meses.
não é engano, está lá escrito o meu nome completo, Maria de La Scarlet Red Bordeaux Mello Sottomayor Santander CGD de Bettencourt Sousa e Silva, mas a verdade é que já lá vai mais de um ano e nunca paguei nada.
(tanto nome, tanto cachê, para depois tudo se resumir a um "Maria Silva, guichet nº2")
mas o diabo é que aquilo é um antro de perdição, páginas e páginas de luxos e luxúria (sim, da correta, que significa lascívia) e eu, pecadora me confesso, a carne é fraca e por um par de sapatos sou capaz de me tornar vegetariana por um mês.
e, dá-se o caso de que, entre malas e sapatos, o meu coração balança.
adoro malas, mais propriamente totes e handbags, que eu sou uma lady, não carrego coisas ao ombro.
(também sou uma lady porque ainda sou do tempo em que as malas não se chamavam carteiras, raio de mania, ora carteira é para as notas e porta moedas para os tostões, toda a gente sabe)
pradas, vuittons, celines, furlas e assim estão muito vistas.
hoje apetece-me chiqueza a sério, coisa upa upa!
(ok, talvez não tanto, tenho a certeza de que a oprah tem dinheiro para comprar estas)
da gucci tenho a mania de gostar de tudo, das malas aos óculos de sol, passando pelos perfumes e pelos relógios.
(senhor, leva-me o bom gosto ou traz-me dinheiro, de preferência esta última, amén)
se vocês soubessem o que eu suspirei a passada saison por uma antígona e depois vem a pipoca* assim com uma na mão, puf, como quem traz a primeira coisa que tirou do armário.
já não gosto dela.
da pipoca, que à mala continuo a amá-la.
(ai as maravilhosas redundâncias da língua portuguesa!)

( já agora sempre vos posso informar que a onça, o jacaré, a zebra e a pitton voltam a dar o tom e os sapatunfos assim de presilha diz que se chamam mary jane's. de nada, ao dispôr.)

1 comentário :

Obrigada pelo comentário ☺