terça-feira, 6 de agosto de 2013

cuspir pró ar

se há coisa que não tenho o hábito de fazer é cuspir para o ar, já aprendi há muito tempo que o cuspo parece um boomerang e me cai sempre em cima.
mas é do que mais se vê por aí, blogo e arredores (vulgo vida real) afora, gente a cuspir para o ar e a assobiar para o lado.
ou então sou a única que tem memória, que já foi tudo o que teve direito na vida.
já fui tantas vezes infantil, mesmo fora de prazo, e tive todos os achaques da adolescência, menos borbulhas no rosto, que se guardaram para a meia idade.
já fiz todas as figuras de parva do manual da idiotice e sabe-se lá as que ainda serei capaz de inventar.
por isso, não cuspo para o ar.
por isso, reservo-me o direito ao erro, ao exagero, ao drama.
e às gargalhadas incontidas e inconvenientes, ao tom de voz deslocado e à falta de etiqueta.
sei usar os talheres, mas reservo-me o direito de comer com as mãos.
dito isto, tratem de ter uma boa semana.

*quem quiser pode levar a imagem

5 comentários :

  1. Cuspir pra ao ar é o mesmo que atirar pedras... todos temos telhados de vidro... por isso nada de disso!

    Um beijo doce xxxx

    ResponderEliminar
  2. Pois. Que cospe para o ar arrisca-se .
    Boa semana.


    bjs

    ResponderEliminar
  3. Muito bem dito! Apoiado. E gostei do novo ar. Muito vintage.

    ResponderEliminar

  4. Bonito o blog, mas eu ainda gostava (não tenho nada que gostar ou deixar de gostar) daquela outra mulher, saia preta travada,...rainha do pendant.
    Sobre este post, tenho muito cuidado com cuspe.

    ResponderEliminar

Obrigada pelo comentário ☺