segunda-feira, 27 de maio de 2013

eu vi a luz

Eu vi a luz, mas ela apagou-se.
Eu não percebo nada de maquinaria gente, nem quero perceber, sou feliz na ignorância.
Num mundo ideal, a gente comprava as cenas e as cenas ligavam-se à eletricidade e depois no botãozito (e olhem que já são duas coisas que uma pessoa tem de fazer, uma trabalheira) e voilá, tudo funcionava na perfeição e para sempre.
Mas não, quando finalmente eu consigo por a casa em wireless, vai-se a luz.
Nesta fase já eu estava descabelada, transpirada, exaurida e... (é melhor não rimar) cansada como se tivesse corrido a  meia  maratona, mas com a ilusão de que afinal até sou uma espécie de génio da eletrónica.
Mas o problema não foi a eletrónica, foi a eletricidade, puff, a casa ficou às escuras.
Pega na lanterna, vai mexer em botõezinhos no quadro elétrico, para cima, para baixo, nada...
Telefona-se para o fornecedor de eletricidade e dizem que não é com eles.
(e fiquei ainda mais... aquela palavra que rima com exaurida, estão a ver??)
Para já só não há eletricidade na sala.
Aguardar-se a visita dum eletricista.



3 comentários :

  1. espero que voltes a ver a luz em breve! beijinhos

    ResponderEliminar
  2. ainda bem que faltou a luz! se as historias com o homem da electricidade forem tao boas como as com o homem do gás faço figas para que isso nao se resolva rapidamente :P

    ResponderEliminar

Obrigada pelo comentário ☺