sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

antes da tempestade vem a calmaria

A minha gata, essa grande sonsa viciada em iogurtes, deve ter feito um workshop em técnicas de tortura de donos.
E tirou nota máxima, aposto!
Depois de se plantar frente ao frigorífico a miar tipo sirene durante looongos minutos, percebeu que a cozinha fica na outra ponta da casa e que, encostando as portas, quase não a ouço.
(eu disse encostar, porque se eu fechar a porta miau Nônô fica do lado de lá a uivar e ataca a porta com arranhadelas e saltos para o puxador, que eventualmente cede e a porta abre... eu devia era vendê-la ao circo...)
Ultimamente, sempre que não comia iogurtes (coisa que ela não pode comer porque sofre do fígado e o veterinário proíbiu), armava-se em bibelot em cima do móvel do hall de entrada e miava durante looongos minutos em tom de clarinete (sempre o mesmo tom, elevado, sempre a mesma cadência).
Eu repetia mentalmente um mantra: "tu és forte, tu aguentas, tu és humana, ela é só uma gata... ooom... ela vai acabar por se calar... inspira... expira... ooom...".
A maioria das vezes nem com mantra me controlava e acabava atirar um chinelo em vôo para o hall de entrada.
(não se preocupem, estava às escuras e tenho má pontaria e ela tem reflexos rápidos)
Quando (milagre! namasté!!) ela acabava por se calar, era porque estava dedicada à redecoração da divisão (inspira... expira... ooom...), isto é, deitava-se lá em cima e ficava a derrubar as coisas uma a uma, parando entre uma asneirada e outra para olhar para mim.
Ora para não acabar eu com uma crise nervosa e ela no tacho como resolução de ano novo decidi que, já que temos que conviver ambas neste espaço que por acaso é a MINHA casa, mais vale que seja em paz e harmonia (ooom...).
Cheia de boa vontade dediquei-me ao feng shui e destralhei o móvel.
Se a minha paz de espírito e sanidade mental dependem dum móvel tipo cómoda completamente despido na entrada da casa, que assim seja!
Tal como eu, miau Nônô encheu a barriguinha de guloseimas (das permitidas pelo veterinário) durante estes dias e até agora não voltou a subir para cima do móvel.
Parece mesmo ter perdido o interesse por ele.
O que, ao invés de me tranquilizar, me preocupa.
Quando começar a ressacar por iogurtes, onde irá ela atacar??



7 comentários :

  1. Olá Scarlet.
    Os gatos sabem ser persistentes, pode ser que tenha percebido que não vale a pena.
    Beijinhos grandes.

    ResponderEliminar
  2. Sofás e cortinas costumam ser um grande divertimento para eles xD Prepara-te xD

    ResponderEliminar
  3. Eu sei tudo sobre gatos, acreditem.
    Já lá vão 15 anos de convivência com a gata mais pestinha que já vi algum dia, ou seja, a minha ;) o que eu acho é que estas manias dela são mesmo velhice, está chatinha, chatinha, chatinha! Mia por tudo e por nada... aliás, por nada... mas se eu tiver que destralhar a casa toda para sermos felizes, assim será.

    ResponderEliminar
  4. É vingativa a bichana, agora que não tem coisas em cima do móvel aguardemos pelo seu próximo movimento, deve estar a pensar no que pode fazer a seguir :)

    ResponderEliminar
  5. :D Gatos! Tenho 2 e adoram iogurtes mas fazem-lhe, digamos, "dores de barriga" e por isso não lhes dou, o cheiro era um pouco mais do que incomodativo.. Vai por mim, entretanto, quando ressacar por iogurtes, vai esgadanhar o frigorífico durante uns dias, sim, eles sabem de onde vêem os iogurtes, mas depois passa. Digo eu, os gatos também têm a sua personalidade... Miau! :D

    ResponderEliminar

Obrigada pelo comentário ☺