segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

esta noite tudo pode acontecer

Quanto a vocês não sei, mas eu vou ali soltar a Alexandra Lencastre que há em mim e já venho.
Até pró ano!


domingo, 30 de dezembro de 2012

sunday sounds

Esta música marcou a minha adolescência.
Tínhamos 14 anos quando estreou o filme com o Prince (gritos histéricos) e foi uma das primeiras vezes em que eu e a minha amiga Saraiva (eu e a minha melhor amiga de infância tratamo-nos pelo apelido por termos andado juntas no colégio, não na tropa) tivemos a liberdade de sairmos sozinhas num sábado à tarde.



(a senhorita J já devia saber que eu não resisto a um desafio)

sábado, 29 de dezembro de 2012

Oops!

Claro que já recebi o meu miminho da troca de prendas da Anita!
Até o mostrei aqui!
Ai esta cabeça...

snif, snif

Sabem o PPC, a troca de postais da costureira de palavras e a troca de miminhos da Anita?
ZERO!
Nem um postal, nem um presente recebidos!
Ainda... espero.

(consola-me saber que tudo o que enviei já chegou e também umas prendinhas inesperadas que me têm animado a caixa do correio)


feliz são valentão

balança pós-festas

É a vida, quem tem tendência para engordar tem de seguir sempre à risca a dieta francesa (fermer la bouche), que eu nem gosto dos doces típicos do natal, mas bem que me alambazei em tâmaras com amêndoas, gelado de noz carte d'or e bombons.
E como não gosto de vinho, bebi refrigerantes.
E os refrigerantes alojam-se-me na barriga, fica tipo balão cheio de ar, inchada.
(mas não se assustem que não costumo ter fugas de gás)
O ponteiro da balança não se mexeu, mas pelo menos até ao dia de reis parece-me que vou andar como se tivesse o rei na barriga.
Posto isto lembrei-me da tirada natalícia da minha mãe, estavamos nós acabadinhas de comer uma azevia de grão (a minha tia faz as melhores azevias de grão do mundo) e não me lembro o que poderá ter dado azo a este comentário da minha mãe, mas de repente soltou esta pérola: "sabes, estou a ficar mesmo velha, a tua tia diz que até tenho o rabo enrugado"...
(!!!)

sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Ai os fãs, essa imensa massa anónima #4

Às vezes é tão difícil ser eu...

a raínha do pendant # 50

2013 vai ser um ano de maior contenção para mim, chegou a hora de começar mesmo a poupar.
E isto ocorreu-me a propósito destas fotos tiradas na Mango, com um vestido da Mango comprado em junho no avance da coleção de inverno, enquanto estava a namorar o avance da coleção de verão.
Só usei o vestido agora em dezembro, tenho mixed feelings por ele e se o comprasse agora já comprava um tamanho abaixo.
Portanto, secalhar não preciso mesmo de tanta roupa nem de tanta antecipação.
Secalhar...

colar Márcia Ramos
botas Cat Walk

quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Ai os fãs, essa imensa massa anónima #3

Camila, it takes more than pendant to be a queen... pfff!

a raínha do pendant # 49

Eu não vos digo que este natal estou num purple mood?
A malunfa é da Parfois e foi presentinho de natal d'euzinha pour moi-même.
(na foto maior ainda se vê o pé da minha amiga, a quem gentilmente empurrei mandei chegar para lá)
Miss Scarlet, a invadir os provadores das lojas nacionais para aí desde 1990...

(agora que olho melhor para o collant piton print da H&M parece-me torto, Mac Maria tu queres ver que tens razão??)

quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Ai os fãs, essa imensa massa anónima #2

É só para vos dizer que liguei a televisão e a Conceição Lino está a usar um vestido IGUAL ao que eu usei no jantar de bloggers!
Já tinha usado o mesmo modelo em vermelho (foto) e hoje está a usar o preto e branco.
Ah mas a mim fica-me muuuito melhor!

(como é que ninguém me tirou uma única foto de corpo inteiro??)

Ai os fãs, essa imensa massa anónima #1

Este assunto não é novidade na minha vida, costumo partilhar estas coisas com a malta mais chegada, mas chegou a hora de denunciar ao mundo que também eu sou vítima da fama!
Pois é queridos scarleteers, não sei como, a casa real de orange descobriu o outfit que escolhi usar na noite de consoada e prontos, é isto... felizmente o meu modelo é exclusivo e o melhor que conseguiram foi uma pálida imitação.
Eu aposto que as míudas nem são louras, que foram a correr pintar-lhes o cabelo só para fazerem pendant, como eu e o menino escarlate.

{fonte}

presentes no sapatinho

... ou sapatinhos de presente?
Não recebi sapatos, mas achei que estes podiam ter vindo aos trambolhões pela chaminé que ficavam bem entregues.
 ")

sábado, 22 de dezembro de 2012

hands up

Quem já recebeu a prenda da Árvore de Natal da Blogosfera que ponha as mãos no ar!
Isto é, deixem-me aqui uma mensagem ou enviem um e-mail com fotos para arvoreblogosfera@gmail.com e não se esqueçam do link para o vosso blog.
Estamos a fazer uma montra de natal aqui!


(quem ainda não recebeu também agradecemos que nos diga por e-mail)

sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

desculpem incomodar...

... mas isto do fim mundo é coisa para se dar a que horas?
É que eu recebi hoje e queria saber se vale a pena guardar algum para ir jantar fora.

eu tenho mesmo de começar a ler os sinais

Está agora a fazer um ano que recebi um relógio igual a este, como prémio de antiguidade ao serviço da empresa onde trabalhava.
A escolha estava restrita a certos modelos por causa do valor e por se poder fazer uma gravação.
Eu já não uso relógios há uns anos, mas gostei deste por ser branco e ser um clássico.
Só o coloquei no pulso no dia em que o recebi e reparei logo que a gravação estava errada.
Não interessa agora porquê, mas a coisa ficou assim mesmo.
Eu devia era ter-me lembrado do que aconteceu da última vez em que me veio parar às mãos uma coisa com a data errada...


you put a spell on me

Eu também estava para aqui toda pipoca, a pensar que tenho saúde, amor e amigos e que neste natal só queria um emprego e a paz no mundo.
Mas comprei uma revista cor de rosa e mudei de ideias.
Agora quero esta triologia a que poderia chamar the 50 shades of ouro rosa, mas que se chama spellbound.
Estou enfeitiçada, é o que é.




santa baby



quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

em que fase estão vocês?



post scriptum

Eu já fui uma pessoa que gostava de canela.
Nunca fui de por canela num pastel de nata, por exemplo, mas gostava de canela.
Dá-se o caso que uma vez fui almoçar a um restaurante daqueles pseudo chiques e pedi para sobremesa uma tarte de maçã.
E puseram-me à frente um prato com uma tarte de maçã afogada num molho cheio de canela.
Confesso que a visão de tanta canela me deixou logo agoniada.
Quando comecei a comer percebi que a tarte e respetivo molho estavam mornos.
E pronto, era um almoço chique, num sítio pseudo chique, com gente importante que até tinha tido a simpatia de me convidar para almoçar... e eu lá fui fingindo que comia a tarte de maçã.
Posso dizer-vos que se seguiu uma das tardes mais longas e agonizantes da minha vida
Foi há mais de 3 anos e ainda me custa escrever c-a-n-e-l-a.
(blargh!)


la família

Tenho de confessar que o meu maior pesadelo da vida adulta pós-divórcio era o natal.
De família próxima restavam-me a minha mãe e a minha tia e o meu único desejo era que as horas voassem.
No dia 25 a coisa lá animava com a visita de mais famíliares, mas a noite de consoada levava-me a pensar cometer suicídio.
Começava com a logística da coisa, o ter de lá dormir.
Depois dos 30 ninguém tem paciência para dormir fora de casa, num sofá cama, mesmo que seja na casa onde cresceu.
Depois dos 30 uma mulher precisa de maquilhagem no dia de natal e de pijama, porque vai dormir fora que em casa não usa, e duma muda de roupa, e dos seus proutos de higiene e de sei lá mais o quê, e acabava por levar um troley de fim de semana cheio de coisas que acabava por não usar.
Três 'viúvas' sentadas a uma mesa, a minha tia a insistir para eu comer, mesmo as coisas de que nunca gostei  e que ela sabe quais são porque foi ela quem me criou, conversas de circunstância de surdos, porque eu era a única a ouvir bem.
No último ano que passamos juntas a noite de consoada, comemos arroz temperado com canela, porque a minha tia se enganou.
(e eu que detesto canela e nem gosto de arroz doce)
A minha mãe a dormitar mal se sentava no sofá, a minha tia a falar de gente que não conheço, a minha tia a insistir em explicar-me donde é que eu conheceria as pessoas que não conheço, a televisão com o volume quase no máximo e eu a sentir uma enxaqueca a aproximar-se a passos largos.
Às onze da noite já se tinham trocado os presentes e estávamos todas na cama.
Um santo natal, portanto.
O engraçado disto é que chego à conclusão que elas secalhar faziam tanto frete quanto eu (querem ver que a canela no arroz não foi engano??) e que agora somos todas mais felizes.
Elas passam o natal com as amigas e eu passo o natal a dois.


quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

tudo o que eu penso sobre os blogs e nunca disse antes

Num dos vossos comentários à perguntinha de ontem, desafiaram-me a dizer então o que penso eu.
E eu penso que cada blog é uma porta aberta para um mundo, o mundo do autor do blog, e que quando passamos essa porta somos visitas e que, como tal, devemos ter alguma cerimónia e respeito para com quem nos convida a entrar.
Já me tornei seguidora de blogs só por causa de sorteios.
Mas nunca me dei ao trabalho de deixar de ser seguidora.
Porque esse era o cerne da minha questão, se seguir por obrigação é chato, deixar de seguir ainda é mais, dá trabalho, uma maçada.
Isto digo eu que não sou adepta do google reader, gosto de ver tudo bem, não gosto só de ler.
Mas ainda assim, de vez em quando, faço uma limpeza aos links que vou guardando.
Há blogs que sigo porque realmente gosto, há blogs onde de vez em quando vou deixar um comentário por delicadeza e só não visito mais blogs por falta de tempo.
Os blogs para com os quais tenho esse gesto de delicadeza são, por exemplo, blogs de pessoas que participaram n'As Amantes do Verão, no FALL IS 4ALL ou no Jantar de Bloggers 2012.
Em algum ponto do caminho essas pessoas tiveram a delicadeza de aderir a uma iniciativa minha ou na qual estive envolvida e eu gosto de retribuir o gesto.
De alguns dos blogs que vim a conhecer dessa forma gosto, doutros não gosto nem desgosto.
Mas pontualmente vou lá, faço uma visita de cortesia.
E isto não é ser hipócrita, é ser educada e gostar de relações públicas.
Os blogs que mais gosto de visitar são, provavelmente, os de pessoas muito diferentes de mim.
São blogs onde nem sempre compreendo tudo o que escrevem, mas que me fascinam pela diferença, pelas fotos, pelo conceito, pela lição de vida, pela fantasia e pelos sorrisos que me despertam.
Um desses exemplos são os baby blogs.
Não tenho filhos, nunca desejei ter filhos, mas fascinam-me as mamãs da blogosfera porque escrevem bem, com amor e com humor.
Outro desses exemplos são os blogs puramente fashionistas.
Sou viciada em blogs fashionistas, raramente leio duas palavras do que dizem, mas para mim têm o mesmo efeito que ver montras.
E tantas vezes sigo blogs fashionistas que mostram roupas que jamé usaria na vida.
Mas pronto, lá está, gosto da diferença.
Depois há os blogs que são bons, mesmo muito bons, mas que têm muitas letras e dá-me preguiça de os ler.
Admito, sou uma péssima leitora, nunca leio nada com atenção, passo sempre os olhos na diagonal e já está.
Por fim, há os blogs que sigo, dos quais sou visita diária e que comento.
São blogs com os quais criei empatia, blogs que me divertem e com os quais interajo.
Dentro dos blogs de que gosto tenho a curiosidade de ir conhecer os blogs de que eles gostam.
Acima de tudo, tenho o cuidado de me tornar seguidora dos blogs que estão na minha (enorme) lista.
Porque é um gesto simpático e porque gosto que saibam que passo por lá.
Como blogger nem sempre respondo aos comentários, não sinto essa obrigação, e tenho um grave defeito: sou péssima com nomes e a associar o nick ao blog.
Há blogs para quem o número de seguidores é importante para conseguirem ter patrocínios e amostras e convites para eventos e fama.
Há blogs para quem o número de seguidores é importante para terem feedback da qualidade da sua escrita.
Há blogs onde nunca vi publicado nada de jeito e que têm imensos seguidores.
E há blogs como o meu, onde o número de seguidores é meramente circunstancial e não nos serve para nada.
Mas ter um blog popular é bom, é como voltar ao liceu, há a malta que tem muitos amigos e há os outros.
Eu gosto muito do meu blog.
Dedico-lhe bastante tempo e carinho, adoro mudar-lhe o decor (vêm aí novidades!), e se não tivesse seguidores ficava triste.
No entanto, não tenho como objetivo o estrelato.
O meu blog é um bocadinho de mim e secalhar sou bipolar porque tenho a necessidade de ter dois blogs.
E essa é a minha próxima pergunta: vocês acham que o Scarlet World  e o  e s c r i t a c a r m i m  se podiam fundir?

(esta altura do ano deixa-me introspetiva, é o que é)

terça-feira, 18 de dezembro de 2012

perguntinha

One down!
A propósito disto, quando vocês se tornam seguidores dum blog para participarem num sorteio, alguma vez voltam lá para deixarem de ser seguidores?
Esta é uma das minhas dúvidas existenciais.
A caixa de comentários está aberta.