quarta-feira, 27 de junho de 2012

crónicas da vódrasta

Aos dois anos e oito meses de vida, o baby escarlate, aliás, o menino escarlate (ele diz que já não é bébé, que é um menino) tem por hobby tocar bateria enquanto grita ésselbê ésselbê...
(má influência materna, eu bem que lhe grito cepóóórtingue)
Ultimamente temos-lhe tentado explicar que agora, apesar de às vezes as camisolas serem vermelhas, deve gritar "Portugal! Portugal!".
E estávamos nisto pouco antes do jogo da seleção, vódrasta, tia, avô e mamã, todos de roda do petiz a gritar "Portugal! Portugal!"...
quando ele se põe de pé, braços no ar e exclama "calma! calma!".
Calámo-nos todos, divertidos com a reação dele.
E ele, assim que nos apanhou calados, gritou bem alto ésselbê ésselbê...
Está visto, somos um êxito da pedagogia infantil.

10 comentários :

  1. ahahahahahah...
    O petiz já sabe como calar multidões! É só dizer para terem calma!

    ResponderEliminar
  2. Só os miúdos para gozarem assim connosco! :D

    ResponderEliminar
  3. Lol já me ri tanto que engraçado :D
    bjinhos

    ResponderEliminar
  4. Calem-se estas vozes porque outras mais alto se levantam: ésselbê!

    :)

    ResponderEliminar
  5. Já vos disse que o gaiato em beleza e esperteza puxou à vódrasta?
    É a força do sangue! ;) ah ah ah!

    ResponderEliminar

Obrigada pelo comentário ☺