quinta-feira, 8 de março de 2012

crónicas da vódrasta

O meu homem resolveu que estava na altura de intervir mais a sério na educação do neto.
Vai daí, explicou-lhe que daqui a uns dias o avô vai viajar e que ele tem de se portar bem e de tomar conta da mamã.
"O avô e a scarlet vão aos Açores. Queres que o avô te traga um presente dos Açores?"
"Xim!"
"Então o avô traz. O que é que há de ser? Já sei, vou trazer-te um queijo! 
Queres que o avô te traga um queijo dos Açores?"
E, aos 2 anos 4 meses e 10 dias de vida, o meu enteaneto respondeu o óbvio:
"Mas ó avô, o queijo vem da cozinha..."
(moral da história: a inteligência não é genética)

2 comentários :

Obrigada pelo comentário ☺