quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

querem lá ver

E aos 41 anos parece que fui atingida pela maturidade.
De repente preocupo-me mais com os meus e com a nossa qualidade de vida (preocupação recorrente: a saúde oral... é o que dá ver o Miguel Stanley na televisão).
Pela primeira vez estou efetivamente a fazer uma poupança (que não para os próximos sapatos ou mala).
Quando confrontada com o não conseguir escapar a um evento desportivo e, apesar de levar com uma bola de rugby na cara, não chorei, aguentei e pensei que tenho de melhorar a minha condição física (este ponto carece de planeamento ou vontade real, a ver vamos).
Quando noutro qualquer dia teria explodido gabinete do chefe adentro (carneiro...), não fui ao tapete, não entreguei os pontos, fui diplomática e sorridente e tenho cá para mim que até ao apito final é jogo.
Querem ver que estou uma adulta?!

3 comentários :

  1. Há sempre um dia, um primeiro dia, em que tudo muda...
    É certamente fruto de um caminho em que alguns dos anteriores impulsos, por muito que tenham servido para expulsar demónios no momento, te deixaram depois algum desconforto desnecessário. E crescer é giro, sobretudo quando nos surpreendemos a nós próprios :)

    ResponderEliminar
  2. rásparta que a inspiração te atacou mesmo! :D

    ResponderEliminar
  3. LOL!
    Pelos vistos também há inspiração no desespero! :P

    ResponderEliminar

Obrigada pelo comentário ☺