segunda-feira, 16 de maio de 2011

O amor às vezes

(via)
Mentira.
O amor falha e o amor muda.
O amor não é perfeito.
E essa é a grande prova de amor, a da superação, a de teimar em procurar o amor naquela pessoa de sempre, mesmo quando o coração está cansado e com sede de aventura.
O amor é um balanço constante, uma dúvida intermitente.
Nunca se sabe se é para sempre antes que acabe a vida.
O amor não é igual todos os dias, não é bom todos os dias.
O amor às vezes é injusto e dilacerante.
É cego, é surdo.
O amor é uma corrida de fundo, a pedir-nos sempre mais um último fôlego.
Mas depois, é tão profundo e avassalador e belo...
Que basta um gesto, um olhar, um sorriso ou a memória do cheiro da tua pele... 
Para sentir que sim, que sempre te amarei, que sempre fui feliz aqui contigo.

6 comentários :

  1. O que está escrito na imagem que colocou neste post é um trecho da 1ª carta de são Paulo aos Corintios. É portanto parte de um texto biblico. Se o ler todo na integra, perceberá que aquilo que ele quer dizer é precisamente isto: o amor não é cor-de-rosa cheio de bolinhas de sabão e musica lamechas. O amor dá muito trabalho, exige muito sacrificio, muita dádiva. E quem ama não quer o melhor para si, fica feliz com o melhor que o outro tem.

    ResponderEliminar
  2. Caro Anónimo, a imagem serviu apenas de inspiração e de ilustração. Conheço muito bem este trecho, sabe, até aos meus 20 anos fui católica praticante, daquelas mesmo activas na paróquia. Gosto tanto deste trecho que até o escolhi como leitura na minha missa de casamento.
    Discordo quando diz que o amor não é cor de rosa nem dado a músicas lamechas. Também é, mais que não sejam os amores adolescentes e de província.
    Espero que não volte para me passar uma penitência...
    Olhe, vá ler um missal ou rezar uma salvé raínha (diz que houve milagre este 13 de Maio em Fátima! Aleluia!) e não se meta na vida alheia que isso é pecado.
    Só mais uma coisinha que me enervou: bíblico/sacrifício...
    Secalhar largava a bíblia e pegava na gramática, não?...

    ResponderEliminar
  3. Adorei o texto, está fantástico!

    ResponderEliminar

Obrigada pelo comentário ☺