quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

A grande questão do ano

(via)
O ano acaba bem, mas temi o pior.
Depois de muitas mais peripécias para além das que falei aqui, o ex-marido da minha amiga está em prisão preventiva a aguardar julgamento, entre mais umas coisitas, por tentativa de homicídio.
A todas as mulheres que passam pelo mesmo, deixo uma palavra: coragem!
Não cedam, o medo é o nosso pior inimigo, procurem ajuda, sejam espertas.
É um jogo de vida ou morte, a vossa.

I'm such a cats person

(viq)

Miss Scarlet wishes...

(via)

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Mudar de vida

(via)
Já decidi, em 2011 vou mudar de vida.
Vou ser taxista.
Hoje andei de táxi e o senhor motorista resolveu meter conversa sobre o trânsito, o Natal, os centros comerciais e as trocas.
Sabe-se lá como a conversa foi dar à Sephora.
Diz ele que tem um cartão que dá desconto de 23% nos produtos da marca e que ele é pessoa para gastar para cima de 110€ mês na Sephora, que diz que tem uma pele que parece oleosa mas vai-se a ver e é seca e com este frio descama, mas que ele se cuida.
(taxista metrosexual??)
Temi que a conversa se estendesse aos cuidados corporais.
Eu não gasto 110€ mês com a minha pele, que é do tipo intolerante, que faz couperose com os aquecimentos no inverno e manchas no verão.
Loucura das loucuras, depois de ler isto, gastei 10€ no frasco pequeno de Eau de Beauté da Caudalie.
Saí do táxi com uma sensação de inferioridade.

Feliz Ano Velho

(via)

Monday Mood

(via)
Esta vida são dois dias e este ano o Natal foram três, passaram as festas e cá estamos outra vez...

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Karma

(via)
Hoje a minha querida estagiária, apesar das botinhas ortopédicas de salto de cunha (coisa horrível, credo!), queixava-se de dores nos pés.
Diz que devia ser TPM.
TPM dá dores nos pés??
Right...
Talvez um dia chegues aos meus calcanhares e consigas usar uns maravilhosos sapatos de salto de 10 a 12 cm all day long, sem calos, joanetes, dores ou odores.
Cota = 1
Pita = 0

Boudoir

(via)

Adenda

(via)
Vá, isto não são sapatos.
Mas é aceitável como presente de Natal.
Nunca se sabe se um dia não acordo e descubro que preciso dum calçado prático e confortável, yet classy.
E se tiver meeesmo de ser creme, que seja Neutrogena.
Não cheiro mal dos pés.
Só tenho a pele muito seca.

Psst!

 (via)
Aviso amigo à navegação.
Têm mais 2 dias (nalguns casos 3) para escolherem um presentinho para moi même.
Lembrem-se, os meus pés estão preparados e hidratados, calço o 36.
Sapatos, quero sapatos.
Ou botas.
Sandálias.
Cremes e afins já chega, tá?

All I want for Christmas is you

(via)
And you and you and you...
E não se preocupem com os meus delicados pés.
Na troca de presentes do departamento o que foi que me ofereceram? O que foi?? O que foi???
Pensos para os calos, pensos para os joanetes e creme hidratante e deodorante para os pés!
Obrigada Pipita, tiveste imeeensa piada.
(estagiárias... DAH!)

Feels like xmas

(via)

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

I love Christmas

(vis)
Está a bombar mais um jantar da loucura!
Desta vez, versão natalícia.
Meninas, vozes afinadas para o brinde?
A nós, a eles e a eles dentro de nós! 
Tchim-tchim!

Ho... Ho... Ho... my god!

(via)
Depois de anos e anos de jantares em hoteis de cinco estrelas e quintas xpto e até no Oceanário, com animadores de stand up, música ao vivo, disc jockeys etc., a festa de Natal da empresa resume-se a um almoço num restaurante na zona de Sintra, situado à beira da estrada, onde o preço médio da refeição ronda os 30 euros.
Estou preparada para toalhas de papel, frango assado no churrasco, batata frita de pacote, garrafas jumbo  de frutol e jolas minis.
Merry Crisis!

All I want for Christmas is you

(via)
Nove anos de namoro e nem um zircão.
Ou há jóias a sério ou este ano não há mãe Natal.

A brand new day

(via)
Bom dia frio!

Feels like xmas

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

O cheiro das flores

(via)
Morreu a irmã de um colega de trabalho e fui dar-lhe um abraço.
Porque um beijo é pouco e um abraço é tanto.
Cheguei à capela e entrei numa sala pequena, de portas escancaradas para outra sala ainda mais pequena.
Uma pessoa num caixão aberto, de costas para a entrada, de cara destapada.
Não lhe vi a cara, mas vi-lhe o cabelo, os ombros, os braços.
Não era um corpo, era um pessoa.
Será sempre uma pessoa para aqueles que a amaram.
E eu a sentir e novo o desgosto, as lágrimas, a dor.
Não por aquela mulher, mas por outra pessoa que perdi.
Senti-me tão solidária para com os que a choravam.
A dor nunca passa, a dor nunca se esquece, a saudade permanece.
Mas as flores, o cheiro das flores, o odor adocicado da morte a colar-se-me à pele outra vez.
E aquela mãe, tão lúcida na dor, tão extremosa, tão transparente na sua fragilidade.
Contou-me que ficou mais de uma hora, depois do coração da filha parar de bater, a segurar-lhe na mão e a contar-lhe histórias de quando era pequena, para que não tivesse medo e partisse com recordações felizes.
Porque lhe disseram que depois do coração parar, o cérebro ainda vive por algum tempo e que a audição é a última coisa que se perde.
E eu só pensava que a última coisa que o meu pai escutou foi a minha voz a dizer "mãe vai buscar um espelho porque eu acho que ele já não está a respirar...".
Fui tomar um banho quente, tirar o cheiro das flores do corpo, do cabelo.
Mas ficou-me na memória, a avivar as feridas.

All I want for Christmas is you

(via)
Choo shoes.
Tamanho 36.
Pé de cinderela.