quarta-feira, 27 de outubro de 2010

A avó Céu #2

(via CassiaBeck)
À porta da casa da avó Céu haviam dois canteiros de malmequeres, um de cada lado.
Ao meio uma porta de madeira escura, pesada, com um batente dourado em forma de mão.
A porta debruada a amarelo torrado, as paredes de branco caiadas.
Nas tardes de Outono, quentes como esta, sentávamo-nos no poial da porta, entre a rama de malmequeres selvagens, a comer pevides de girassol e a cumprimentar quem passava.
... "Ba'tarde menina, ba'tarde comadre Maria"...

Sem comentários :

Enviar um comentário

Obrigada pelo comentário ☺